Esqueci minha senha!

Notícias

4/12/2015 - Maleta Por que Pobreza? –Educação e Desigualdade em 53 escolas de Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco

Por Nina Ulup

 

A equipe de Mobilização e Articulação Comunitária do Canal Futura está implementando a Maleta Por que Pobreza? Educação e Desigualdade em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco,  em 53 escolas do município e nas ações da Gerência de Juventude de Jaboatão.

 

O Grupo de Estudos  e Pesquisa sobre Políticas para Crianças e Adolescentes (GECRIA) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), coordenado pela Professora Valéria Nepomusceno, monitora e avalia o projeto além de utilizar o material em atividades na Universidade como projeto de extensão e na produção de trabalhos de conclusão de curso. Durante todo o ano de 2015, a universidade promoveu encontros temáticos com convidados para discutir temas como pobreza, racismo, educação, temas que dialogam diretamente com os conteúdos da maleta.

 

“O projeto maleta teve tanto sucesso que conseguimos tornar um projeto de extensão no curso de Serviço Social da UFPE. As atividades executadas pelos supervisores e coordenadores das escolas são registradas, monitoradas e avaliadas. Os participantes receberão um certificado ao final do projeto. Estamos produzindo conhecimento dentro das escolas e levando para a universidade. Analisamos situações como a violência contra a criança e como o profissional de Serviço social pode atuar dentro da escola”. No final do mês de novembro alunos do curso de extensão apresentaram as experiências com a maleta no XV Encontro de Extensão e Cultura da UFPE dando mais visibilidade ao projeto para além da Universidade e das Escolas.

Nos meses de novembro e dezembro a equipe da universidade e de mobilização comunitária estão realizando visitas às escolas onde a maleta está sendo implementada para o monitoramento e para conhecer e prestigiar o trabalho que professores como Bartolomeu Dourado está fazendo na escola Vereador Antônio Januário.

O professor de história leciona em turmas de Ensino Fundamental – anos finais e Ensino de Jovens e Adultos. “Desde o início do ano planejamos com a supervisão e os professores da escola como os conteúdos da maleta poderiam ser integrados ao nosso trabalho cotidiano. Definimos que em cada bimestre trataríamos um tema relacionado com a maleta e  ao final de cada bimestre realizaríamos uma culminância com os alunos. Tratamos temas como meio-ambiente, Cultura de Pernambuco, discriminação racial e Cultura Afro-brasileira. No último caso, trouxemos a lei 10.639 e utilizamos também o material do Kit da A Cor da Cultura. Nosso foco era despertar na nova geração sua autoestima. Realizamos um sarau na escola com cordel, dramatização de peças teatrais, poemas de poetas famosos como Solano Trindade. Preparamos todo o trabalho utilizando textos e programas da maleta e acrescentamos outros materiais escolhidos por nós professores”.

 

A professora Irenilda Francisca de Oliveira e Silva, coordenadora pedagógica de língua portuguesa da Secretaria Municipal de Educação de Jaboatão dos Guararapes reuniu a equipe de coordenadores da secretaria para planejamento da implementação como tema transversal no currículo. Todo o trabalho realizado extrapolou os muros da escola, envolveu a comunidade escolar, não apenas nas culminâncias como também em vivencias contínuas”.

 

A Professora Valéria Nepomusceno finaliza: “Os estudantes estão crescendo e amadurecendo muito com o projeto, identificando-se e percebendo a realidade da escola pública onde estudam. O debate está aberto a todos”.

 

Voltar

Ir para o topo